4 de jul de 2007

Quem Poderia Nos Julgar?

Que a vida nos dê razões pra continuar
Ou que o tempo nos poupe e passe por outro lugar
E que se arranque do peito esse grito de saudade
Já não sei o que é liberdade
Se uma condição, ou uma sentença a carregar
Se ilusão, ou simplesmente opção
Ser livre é estar preso à você
Das noites que passávamos em claro
Vendo a lua caminhar
Da história de amor, perfeita
Que tentamos inventar
Do quanto ríamos naquele ar, por imaginar
Os váriso rumos que podíamos tomar
E se a verdade não fosse dita
E nos rendêssemosà vida infinita
Sem parar pra pensar
Se jogássemos tudo para o alto
E apostássemos o mundo inteiro nesse ato
Quem poderia nos julgar?

Nenhum comentário: