25 de jul de 2007

Aula de Geometria

A geometria plana que está presente em meu dia-a-di
Me traz diversas tristes lembranças
E aos poucos desperta a ira
A geometria plana que está presente em cada esquina
Entrelaça meus braços e aos poucos
Me torna prisioneiro dos meus sentidos
Cada um faz o que quer e na hora exata de partir que saiba bem pra onde ir
A geometria plana que está presente em meu coração
Quando serve de abrigo aos ímpios
Apresenta o limite da compaixão
A geometria plana, o concreto, o aço e algumas mãos
Criam uma utopia pra cada família
De cada operário-padrão
A capital desse país é a desordem retratada
Pelas ruas previsíveis e avenidas planejadas
O marasmo e a mentira andam sempre lado-a-lado
Rasgue os cartões-postais
Esqueça o que lhe foi ensinado
Cada um faz o que quer e na hora exata de partir que saiba bem pra onde ir

Nenhum comentário: