14 de ago de 2013

O que é a Arquitetura Organizacional?

O QUE É A ARQUITETURA ORGANIZACIONAL?
Entre os diversos fatores de caráter interno ou externo que são considerados determinantes para o crescimento e sobrevivência da empresa dentro do cenário competitivo atual, talvez o mais importante e influente não está associado somente com relação à sua positiva rentabilidade, mas sim à estrutura na qual a organização está plantada para materializar os seus objetivos.
Um destes fatores é um conceito administrativo chamado de "Arquitetura Organizacional"; podemos afirmar que a arquitetura de uma organização deve possuir uma forma que acompanhe a função da empresa, definindo o relacionamento com os clientes e com os fornecedores em seus aspectos internos e externos.
O formato da estrutura organizacional tem de seguir uma adaptação ao ambiente em seu momento social, político e econômico do  cenário geográfico  em que está localizado, portanto pode-se afirmar que não basta imitar ou copiar a estrutura eficiente de uma determinada empresa, o que conhecemos como benchmarking, pois são instituições com localidade e cultura diferentes, portanto é preciso que seja elaborada uma remodelagem da organização, baseando-se em características de seu ambiente para tentar obter o seu sucesso.
A arquitetura organizacional molda a empresa e determina de que forma ela se relaciona com o mercado, entretanto é necessário ressaltar que o fator humano é de extrema importância ao contribuir diretamente para que esta mudança obtenha êxito.
A informação e o conhecimento do quadro de colaboradores sobre a organização permite maior envolvimento e maior adpatação no processo de reconstrução por serem estes os verddadeiros instrumentos ativos da adptação à mudança e à estrutura eficiente da Arquitetura Organizacional.
Os recentes desafios do contexto da gestão corporativa, que têm impactado diretamente o setor público, pressupõem um novo ordenamento na estrutura das organizações, o qual deve proporcionar a interface para as mudanças na gestão dos órgãos públicos a fim de que se possa transpor a barreira do modelo tradicional de administração. O conceito de arquitetura organizacional tem sido utilizado como instrumento de transformação para a adequação das necessidades institucionais.
Arquitetura organizacional é a forma de articulação ou o modus operandi dos vários sistemas, estruturas, processos e estratégias que constituem uma instituição. A arquitetura inclui a estrutura formal, o projeto de práticas de trabalho, a natureza da organização informal – cultura organizacional, os estilos de operação e os processos de seleção, socialização e desenvolvimento de pessoas. (Nadler, 2000)
A literatura sobre gestão empresarial elenca cinco dimensões que influenciam a escolha da arquitetura adequada da organização frente a seus desafios de negócio: estratégia; estrutura; processo; pessoas e sistema de recompensa. A dimensão estratégia determina as metas e objetivos da organização; a dimensão estrutura define a forma como a organização distribui internamente o poder e a autoridade; os processos descrevem os fluxos de informações que perpassam toda a organização; na dimensão pessoas definem-se as políticas e diretrizes de recursos humanos, as quais estabelecem o sistema de recompensas que influencia a motivação e o comprometimento dos servidores com os objetivos estratégicos.
Os sistemas e processos básicos que a sua empresa adota atualmente estão obsoletos. Eles foram inventados numa época em que nossa sociedade precisava de métodos para produção em massa e onde as palavras de ordem eram comando e controle.
Como foram eles que nos trouxeram até onde estamos hoje, nós continuamos a usá-los. Contudo, o mundo se tornou extremamente complexo e esses mesmos sistemas e processos são incapazes de atender as necessidades do futuro. Aperfeiçoá-los não adianta nada. Tudo o que você estará fazendo é aperfeiçoar a obsolescência.
A sabedoria convencional diz: ”Aperfeiçoe seu passado!". A Arquitetura Organizacional contrapõe: “Vamos construir o futuro !”. Crie um novo ciclo de revitalização baseado em confiança e compromisso. Decida operar seu negócio de forma única e inovadora. Mude para um campo de atuação completamente novo. Não se contente apenas em sobreviver aos violentos choques do futuro: Saiba com prosperar enquanto eles ocorrem.
De acordo com Araujo (2009), a arquitetura em uma organização se refere ao modelo que representa seu ciclo de vida, e que auxilia no processo de planejamento e análise da organização.
A arquitetura de uma organização propõe o entendimento dos sistemas e processos básicos que guiam o universo do mundo organizacional.
Os idealizadores da arquitetura organizacional (Nadler, Gerstein e Shaw) “a conceituam como um conjunto amplo de características organizacionais a ser considerado pelos gestores e executivos da alta administração.” (ARAUJO, 2009, p.180).
A arquitetura organizacional propõe caminhos para uma organização eficiente:
- o projeto final deve ter utilidade;
- os projetos devem ser de vanguarda;
- os projetos são frutos de trabalhos das pessoas envolvidas com a organização.
Nadler, Gertein, Shaw (1994) apud Araujo (2009) indicam duas perspectivas que devem estar presentes no momento de projeção de uma organização:
- Arquitetura e estratégia: como a arquitetura organizacional ajuda a organização a alcançar as estratégias almejadas pela organização.
- Arquitetura e cultura organizacional: como a arquitetura organizacional se harmoniza com os colaboradores da organização.
Apontam também características comuns existentes nas organizações:
- Interdependência interna;
- Capacidade de feedback;
- Equilíbrio;
- Equifinalidade;
- Adaptação.
Ao se falar em arquitetura organizacional, não podemos deixar de citar a estrutura organizacional e o processo administrativo nas organizações. Segundo Oliveira (2006, p.6), o processo administrativo deve ser visto em partes:
- Planejamento da empresa é o estabelecimento de objetivos ou resultados esperados, bem como as estratégias ou meios mais adequados para se alcançar esse estado futuro desejado.
- Organização da empresa é a identificação, análise, ordenação e agrupamento das atividades e recursos, visando ao alcance dos resultados anteriormente estabelecidos pelo planejamento.
- Direção da empresa é a orientação, e/ou coordenação, e/ou motivação, e/ou liderança das atividades e recursos, visando alcançar os objetivos e os resultados esperados.
- Avaliação da empresa é o acompanhamento, o controle e a análise dos resultados apresentados em relação aos objetivos esperados, incluindo o estabelecimento das ações corretivas necessárias.
Um ponto fundamental nas funções da administração é a execução de planos, pois nesta etapa dos processos ocorre a disponibilização dos recursos que facilitam a realização dos planos e necessita ser organizado, ou seja, ordenado segundo algum critério.
O processo administrativo está intrinsecamente ligado ao desenho de uma estrutura organizacional. Estrutura organizacional é o instrumento administrativo resultante da identificação, análise, ordenação e agrupamento das atividades e dos recursos das empresas incluindo os estabelecimentos dos níveis de alçada e dos processos decisórios, visando ao alcance dos objetivos estabelecidos pelos planejamentos das empresas. (OLIVEIRA, 2006, p.12).
 desenho de uma estrutura organizacional envolve questões sobre divisões de trabalho, responsabilidades, autoridade e hierarquia na organização.
A estrutura organizacional retrata a autoridade e as responsabilidades dos indivíduos que compõem a organização. Além disso, a estrutura organizacional mostra a comunicação entre os setores da organização e é representado pelo gráfico denominado organograma.
Pelo organograma é possível perceber:
- a divisão do trabalho;
- a departamentalização da organização;
- a relação superior/subordinado (linhas de autoridade e responsabilidade).
No organograma demonstra-se:
- os cargos existentes ( os nomes do titulares);
- a quantidade de pessoas por unidade;
- a relação funcional.
O processo administrativo envolve pessoas e quando se fala de pessoas falamos de competências e relacionamento interpessoal. Trabalhar com pessoas é um processo formado por outros processos, como por exemplo, a liderança.
Uma conhecida organização brasileira é uma das que lideram o mercado de vestuário e resolveu alterar a sua arquitetura organizacional. Reconheceu que existem outras aberturas de mercado. Não somente na América do Sul, com o Mercosul, nem apenas esse ou aquele país do continente africano, mas poderia ser uma ação planetária, ou seja, atingindo qualquer mercado, em princípio.
A direção da organização via propostas das gerências internas, resolveu que iria abrir lojas por todo o país, haveria gestão direta, sem intermediários, sem franqueadores. Para a direção, o controle seria excepcionalmente bom, porque seria direto da fábrica até a outra ponta: a loja, em qualquer ponto do país. As franquias seriam canceladas, conforme os termos contratuais existentes para cada uma, e o vestuário não deveria atingir as classes B e C. As lojas teriam o visual que refletiria a nova tendência.
Duas organizações foram chamadas a apresentar projetos de engenharia, arquitetura e decoração de interiores. Todos os equipamentos de informática já estavam sendo trocados por novos, supernovos. O propósito era agilizar a área de informação, pois que a inovação seria uma característica dessa organização nas próximas décadas do século 21. Para a exportação, seriam contratados imediatamente cinco a dez profissionais com larga experiência no ramo vestuário e experiência em comércio exterior. Tudo isso seria feito em nome da modernidade, do novo século e da necessidade imperiosa de novos mercados.
Uma organização de consultoria foi acionada e já contatada os consultores foram informados das decisões de diretoria, ou seja, a consultoria já encontrou ações definitivamente direcionadas a uma nova arquitetura organizacional. A direção desejava que a organização agisse no sentido de implementar o que ainda não havia sido implementado. (ARAUJO, 2009, p. 194).


Nenhum comentário: